Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Marketing nas Farmácias: 7 Principais erros que as farmácias cometem na presença online

A conectividade mudou a realidade das farmácias e dos seus clientes. Segundo dados recentes, do relatório Data Reportal 2023, apesar de Portugal ser um dos países mais envelhecidos do mundo, 85% da população está online muitas horas do dia. Assim, como é que as farmácias se adaptaram a esta realidade? Como estão a desenvolver a estratégia de Marketing nas Farmácias para responder às exigências dos novos consumidores?

Para ir ao encontro do consumidor, as farmácias tentam estar em todo o tipo de rede social. Sem dúvida, os canais digitais tornaram-se ferramentas poderosas de divulgação e interação com as marcas, possibilitando a aproximação dos consumidores com o seu negócio. Por outro lado, não estarão as farmácias a cometer alguns erros que podem facilmente evitar na sua presença digital?

Erros mais comuns que as farmácias devem evitar no Marketing:

Estar online apenas para estar online

A presença digital deve ser cuidada, pensada e delineada a médio longo prazo. Por isso, a análise estratégica e o planeamento são fulcrais. Criar um site apenas para estar online ou uma página em todas as redes sociais não vai trazer mais clientes. Logo, é fundamental ter uma presença online sólida, um website devidamente estruturado, incluindo ou não loja online, e perfil nas redes sociais adequadas ao público-alvo. Adicionalmente, é essencial que em cada uma das presenças digitais, o conteúdo publicado seja de qualidade e diferenciador do resto da concorrência, com relevância para a audiência que pretende impactar.

Indefinição da Persona

A falta de identificação do público-alvo e do cliente-tipo (persona) da farmácia digital vai reduzir a possibilidade de envolvimento destes com os conteúdos que publica. Assim sendo, obviamente é mais difícil criar uma comunidade de seguidores. Além disso, se as suas personas não estiverem bem definidas terá maior dificuldade em ter sucesso nas campanhas de anúncios digitais (Google Ads, Facebook Ads, Instagram Ads, etc.).

Site funcional, rápido e simples de usar

A concorrência online é feroz. Estar apenas presente nas redes sociais é demasiado limitador e pode mesmo colocar em causa o sucesso da presença digital a longo prazo. É fundamental para a farmácia que, quando os utilizadores pesquisam por determinadas palavras-chave (por exemplo, “farmácia perto de mim”), a sua farmácia apareça nos resultados de pesquisa do Google. Para tal, um site user friendly, rápido e seguro deve ser o centro da sua estratégia digital.

Se já tem um site, este está abandonado, não tem certificado de segurança ativo, o mapa de localização da farmácia não está funcional e os conteúdos estão desatualizados está na hora de implementar as mudanças necessárias.

Otimização para motores de busca (SEO)

Se tem já o site da sua farmácia e até já criou a sua loja online lembre-se que tem de concorrer e destacar-se de outras que podem estar localizadas a centenas ou milhares de quilómetros. Pois, online, as outras farmácias estão à distância de um cliente. Com uma concorrência tão grande, a boa otimização para motores de busca é fulcral para destacar a farmácia numa panóplia de ofertas que vão muito além das farmácias convencionais. Lembre-se que o SEO é uma estratégia vencedora a longo prazo, portanto terá de ser consistente para conseguir resultados de forma que o seu site ou e-commerce de farmácia apareça nos resultados de pesquisa cada vez mais bem posicionado.

Além de implementar técnicas de SEO no site e loja online, uma farmácia comunitária deve sempre focar-se no que chamamos SEO local, pois não o fazendo não aparecerá nos resultados de pesquisa com indicação geográfica (por exemplo, farmácia em Lisboa). Ter o seu negócio listado no Google My Business, com informações precisas e atualizadas de contacto, horário, ajudará os clientes a encontrar a sua farmácia. Além disso, lembre-se de solicitar aos seus clientes avaliações e críticas, pois ajudam a construir credibilidade e a melhorar o seu posicionamento nos motores de busca.

Ausência de atualização periódica com conteúdos relevantes

Nada desagrada mais um potencial cliente do que visitar um website ou um perfil de uma farmácia numa qualquer rede social e encontrar os mesmos produtos, as mesmas imagens e as mesmas informações de há seis meses ou um ano. É muito importante a atualização periódica das informações e dos produtos, bem como das imagens e tipo de publicações. Tal contribui, ainda, para aumentar a interação e envolvimento dos potenciais clientes com a farmácia digital.

Presença nas Redes Sociais, mas falta de interação com os seguidores

Um cliente nunca fica sem resposta no balcão da sua farmácia. Online tem de ser igual. Criar um perfil numa rede social ou um website com formulários de contacto que nunca têm resposta vão prejudicar a reputação e notoriedade da farmácia. É fulcral responder às questões de potenciais clientes, seja no comentário a uma publicação numa rede social, a um artigo de blogue no website ou a um email enviado para a farmácia. Por isso, trabalhe o suporte ao cliente! Seja na loja online, através do site ou de uma rede social, é fulcral existir uma equipa especializada, que ajude o cliente a esclarecer todas as dúvidas e questões. Sejam elas sobre uma patologia, um produto em si, sobre as formas de pagamento e envio ou sobre formas de devolução de um produto. A inexistência deste tipo de suporte será prejudicial para a farmácia.

Falta de monitorização da pegada digital e da estratégia de marketing da farmácia

Por último, relembramos que é obrigatório medir a presença digital, seja das atividades que ocorrem nas redes sociais, sejam os visitantes de um website ou as compras numa loja online da farmácia. Temos de avaliar se os objetivos definidos estão a ser cumpridos. E, qual o retorno da nossa presença online. Além disso, a análise das nossas páginas permite-nos saber as horas em que os potenciais clientes estão online e consultam a farmácia digital, o que procuram online e que tipo de dúvidas podem ter. Esta monitorização é fundamental para melhor estruturar campanhas de anúncios online.

De modo a evitar esforços de marketing nas farmácias sem retorno, quer seja ao nível da reputação ou financeiro, as farmácias devem cuidadosamente criar estratégias de marketing. Iniciando pelas análises essenciais, de mercado, concorrência e mesmo a análise interna, e de seguida formular a estratégia a implementar. Se na análise interna percecionar que a sua equipa não está preparada para este passo, pondere agendar uma reunião connosco. Podemos colaborar com a sua farmácia, seja como parceiros para criar a melhor estratégia de marketing, seja para capacitar os elementos da equipa com conhecimentos sobre marketing nas farmácias.

Deixe o seu comentário

Aumente a sua visibilidade, alcance o sucesso e desenvolva estratégias!

Subscreva a nossa Newsletter
Entre em contacto connosco!

info@clinicadigital.pt


(351) 229 401 336
(Chamada para a rede fixa nacional)


(351) 939 371 001
(Chamada para rede móvel nacional)

Clínica Digital © {{2023}}. Todos os direitos reservados.

× Como podemos ser úteis?